Compartilhe!

Identificando a Dor Crônica

22/06/2018

Identificando a Dor Crônica

A dor é uma reação desagradável, porém necessária para nossa sobrevivência, pois sinaliza que algo não está bem. No entanto, sentir dor por tempo prolongado não é normal. A dor crônica é geralmente descrita como uma dor persistente por pelo menos três meses e que se estende para além do período esperado para a cura. Pode derivar de várias causas, sendo seu diagnóstico difícil de ser identificado.

De modo geral, dor aguda é aquela que tem duração de, no máximo, um mês. Até três meses, a dor está em processo de cronificação e, acima desse período, já é considerada dor crônica. Alguns especialistas dizem que a dor aguda passa com a cura da lesão, enquanto a crônica persiste após a lesão sarar. É muito difícil precisarmos em que ponto uma dor aguda se transforma em crônica.

As causas são multifatoriais e variam de acordo com a origem da dor: predisposição genética, sedentarismo, esforço repetitivo, má-postura, idade, peso, entre outras. Duas das principais causas de dores crônicas estão ligadas a tarefas as quais dedicamos, em média, dois terços de nosso dia: o trabalho e o sono.

Como nenhum ser humano é igual, cada um tem uma resposta diferente aos estímulos que causam as dores crônicas. Há pessoas que passam anos com hábitos nocivos até que os efeitos comecem a se manifestar, enquanto outras rapidamente desenvolvem algum quadro de dor. 

Ao reconhecer os sinais de alerta ou sentir dor por tempo prolongado, a pessoa deve procurar tratamento. Lidar com a dor muitas vezes se torna uma difícil e longa jornada, mas é muito importante tratá-la, pois ela pode gerar uma queda na qualidade de vida, com desânimo, irritabilidade, baixa produtividade no trabalho, dentre outros fatores.

Com o tratamento adequado, é possível reduzir esses sintomas e proporcionar uma melhor qualidade de vida.

Na Refit, somos especialistas no tratamento de dores crônicas. Entre em contato conosco!

 (11) 4566-7026 | (11) 96478-4601